Cecília Meireles

Única sobrevivente

de uma casa desabada

– só eu me achava acordada.

 

E recordo a minha gente,

na noite sem madrugada.

Só eu me achava acordada.

 

Minha morte é diferente:

eles não souberam nada.

Só eu me achava acordada.

 

Mas quem sabe o que se sente,

entre ir na casa afundada

e ter ficado – acordada!?


Cecília Meireles in Canções (1956)
Karina
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: