Esperança

Mário de Sá-Carneiro nasceu no ano de 1890, na cidade de Lisboa. Pertenceu à escola do modernismo e sua obra se caracteriza pela originalidade e pessimismo.

Carneiro sempre demonstrou ser uma pessoa extremamente angustiada e tal aspecto de sua personalidade pode ser observado na sua obra e nas correspondências trocadas por ele com o poeta Fernando Pessoa. Nessas cartas, Mário de Sá-Carneiro indica a sua crescente inadaptação e tristeza. Referidos sentimentos conduziram o escritor ao cometimento de suicídio aos 26 anos de idade.

A morte precoce do escritor foi uma perda imensa para a literatura portuguesa e ocidental. No entanto, Mário de Sá-Carneiro nos deixou um legado valioso que vale a pena ser explorado.

Segue abaixo um poema que reflete o estilo deste grande escritor:

Esperança

Esperança:

isto de sonhar bom para diante

eu fi-lo perfeitamente,

Para diante de tudo foi bom

bom de verdade

bem feito de sonho

podia segui-lo como realidade


Esperança:

isto de sonhar bom para diante

eu sei-o de cor.

Até reparo que tenho só esperança

nada mais do que esperança

pura esperança

esperança verdadeira

que engana

e promete

e só promete.

Esperança:

pobre mãe louca

que quer pôr o filho morto de pé?


Esperança

único que eu tenho

não me deixes sem nada

promete

engana

engano que seja

engana

não me deixes sozinho

esperança.

Karina

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: