O corpo e a alma – Victor Hugo

butterfly

“O corpo humano é talvez uma simples aparência, escondendo a nossa realidade, e condensando-se sobre a nossa luz ou sobre a nossa sombra. A realidade é a alma. A bem dizer, o rosto é uma máscara. O verdadeiro homem é o que está debaixo do homem. Mais de uma surpresa haveria se pudesse vê-lo agachado e escondido debaixo da ilusão que se chama carne. O erro comum é ver no ente exterior um ente real.” (trecho de “Os Trabalhadores do Mar ” – Victor Hugo – Ed. Abril – tradução de Machado de Assis).

O trecho acima mostra a reflexão do escritor francês Victor Hugo sobre a aparência que, para ele, é mera ilusão, pois a essência do homem é a sua alma.

victor_hugo1Victor-Marie Hugo nasceu em 26 de fevereiro de 1802 em Besançon, na França, mas passou a infância em Paris. Estudou Direito na capital francesa e antes de completar dezoito anos escreveu seu primeiro livro: o romance Bug-Jargal. Ainda jovem escreveu diversas poesias e fundou em 1819 a revista literária  Conservateur Littéraire. No mesmo ano ganhou o concurso da Académie des Jeux Floraux, renomada instituição literária francesa. 

Aos vinte anos publicou “Odes e Poesias Diversas”, livro que reunia vários poemas. No entanto, sua projeção como ícone do movimento romântico na França se deu com o prefácio de sua peça teatral “Cromwell”.

Autor de obras mundialmente conhecidas como “Notre Dame de Paris” (romance histórico conhecido como O Corcunda de Notre Dame) e o belíssimo “Les Misérables”  (Os Miseráveis), Victor Hugo  influenciou fortemente a literatura ocidental.

Paralelamente à atividade literária, Victor Hugo dedicou-se à política e, embora tivesse sido criado em ambiente favorável à monarquia, optou por ser partidário da Repúbica, fato que influenciou muito a sua obra.

Morreu em Paris, em 22 de maio de 1885 e nos deixou um legado literário maravilhoso.

Victor Hugo terá  lugar especial no nosso blog e sempre que possível postaremos trechos de sua obra fascinante e de suas sábias reflexões.

Karina

 

Anúncios

2 Respostas so far »

  1. 1

    Vilson said,

    Há muitos anos, quando incentivava milha filhota a ler Victor Hugo e Dostoievski, sempre lhe dizia que não apenas seus livros eram adoráveis, mas também quem os lia se tornava uma pessoa melhor. Não tem como não ser assim…

    • 2

      Literatura em Conta-Gotas said,

      Vilson, o incentivo não poderia ter sido mais acertado. Victor Hugo é um ícone da literatura mundial.

      Um abraço,

      Karina e Telma.


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: