A redenção de Scrooge

christmas_time

É véspera de Natal em Londres e todas as pessoas se preparam para celebrar a data, menos o velho Scrooge.

Ebenezer Scrooge é um homem de negócios avarento, solitário, sem sentimentos ou laços familiares. Sua única preocupação nesta véspera de Natal é que vai perder dinheiro, já que teve que dar folga a seu funcionário.

Enquanto questiona a razão de tanta comemoração, Scrooge é surpreendido com a visita de Jacob Marley, seu ex-sócio, falecido há anos no dia de Natal. Marley foi um homem tão egoísta e ganancioso quanto o velho Scrooge, mas seu espírito não consegue ter paz por causa do arrependimento que carrega consigo pela eternidade.

03

Marley quer mostrar que ainda há tempo para que Scrooge se torne uma pessoa melhor e lhe apresenta três espíritos: o espírito dos Natais Passados, que conduz Scrooge de volta à sua infância e adolescência, época em que ele ainda preservava as amizades e amava o Natal; o espírito do Natal Presente, que mostra a Scrooge as comemorações natalinas do presente, inclusive a celebração de famílias humlides, mas felizes; e finalmente o espírito dos Natais Futuros, que mostra a Scrooge seu futuro completamente solitário.

Jacob Marley e os espíritos dão a Scrooge a chance de refletir sobre as suas atitudes e mudar. E é isso que acontece. Depois de mergulhar em si mesmo, o velho Scrooge percebe seu egoísmo e avareza e passa a olhar o próximo, no melhor estilo do verdadeiro espírito natalino.

A estória de Charles Dickens já foi milhares de vezes contada, recontada e até encenada, mas ainda consegue comover adultos e crianças.

Charles John Huffam Dickens nasceu em 1812 na Inglaterra e é um dos romancistas ingleses mais populares da era vitoriana. Foi Dickens quem introduziu a critica social na literatura de ficção inglesa.

 “A Christmas Carol”, título original de “Um conto de Natal” foi publicado em 1843 e é o mais famoso livro de Dickens. Além de mostrar a importância de valores como compaixão e fraternidade, o livro faz uma crítica ao capitalismo selvagem e à desigualdade social. Não deixe de ler!

Karina

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: