Olavo Bilac romântico

Já dedicamos espaço neste blog ao grande poeta Olavo Bilac e, como dissemos, foi ele um escritor da escola parnasiana da literatura brasileira.

Os poetas parnasianos eram também chamados de “impassíveis”, pois suas poesias cultuavam a forma perfeita e a objetividade, passando longe do romantismo. Mas, Bilac foi diferente: imprimiu emoção em seus poemas tecnicamente perfeitos em rima e métrica…

O próprio escritor afirmou não ser concebível um poeta “impassível”. Segundo ele mesmo observou “uma estátua, quando é verdadeiramente bela, tem sangue e nervos.”

Olavo Bilac tinha sangue, nervos, coração e muito talento. Vejam:

_starry_night

Via láctea:

Soneto XIII

“Ora (direis) ouvir estrelas! Certo

Perdeste o senso!” Eu vos direi, no entanto,

Que, para ouvi-las, muita vez desperto

E abro as janelas, pálido de espanto…

E conversamos toda a noite, enquanto

A via láctea, como um pálio aberto,

Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,

Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: “Tresloucado amigo!

Que conversas com elas? Que sentido

Tem o que dizem, quando estão contigo?”

E eu vos direi: “Amai para entendê-las!

Pois só quem ama pode ter ouvido

Capaz de ouvir e de entender estrelas.”

Karina

Anúncios

1 Response so far »

  1. 1

    telminha21 said,

    Mas, Ico, vc está impossível!!!!!!!!!!
    Admiro muito o jeito que vc escreve.


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: