Sensibilidade de Pablo Neruda

Abaixo belíssimo poema de Neruda, um dos meus prediletos:

Os teus pés

Quando não posso contemplar teu rosto,
contemplo os teus pés.

Teus pés de osso arqueado,
teus pequenos pés duros.

Eu sei que te sustentam
e que teu doce peso
sobre eles se ergue.

Tua cintura e teus seios,
a duplicada púrpura
dos teus mamilos,
a caixa dos teus olhos
que há pouco levantaram vôo,
a larga boca de fruta,
tua rubra cabeleira,
pequena torre minha.

Mas se amo os teus pés
é só porque andaram
sobre a terra e sobre
o vento e sobre a água,
até me encontrarem.”

 Pablo Neruda é o pseudônimo adotado por Ricardo Eliecer Neftalí Reyes Basoalto, nascido em 12 de julho de 1904 em Parral, povoado da zona central do Chile e falecido em 23 de setembro de 1973.

Desde cedo, Neruda participou de movimentos políticos estudantis, o que o levou a seguir carreira diplomática. Muitas de suas poesias abordavam temas líricos como o amor, a mulher amada etc e outras tinham cunho político, tendo em vista sua ativa participação na política. Fez muitos versos com características épicas também.

Em decorrência de sua atuação na política foi nomeado senador e teve muitos inimigos, chegando mesmo a ser exilado na Europa em razão de seus discursos inflamados contra o governo.

Neruda foi um dos maiores poetas chilenos contemporâneos e influenciou muitos escritores. Em 1971 recebeu o Prêmio Nobel de Literatura, além do Prêmio Nobel da Paz. Sua obra é vasta e merece ser lida e relida.

Karina

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: