Curtas de Quintana – Parte II

Já dedicamos um post deste blog às maravilhosas idéias de Mário Quintana. Mas é bem verdade que um milhão de posts em homenagem a esse escritor não seriam suficientes para mostrar sua grandeza e criatividade ímpares.

Por isso, aí vão mais algumas passagens de sua vasta obra, para entreter e fazer pensar o leitor. Atentem para as metáforas que ele cria para explicar o mundo. Genial…

Amar é mudar a alma de casa”.

“A maior dor do vento é não ser colorido”.

“O amor é quando a gente mora um no outro”.

“A gente pensa uma coisa, acaba escrevendo outra e o leitor entende uma terceira coisa… e, enquanto se passa tudo isso, a coisa propriamente dita começa a desconfiar que não foi propriamente dita”.

“O livro traz a vantagem de a gente poder estar só e ao mesmo tempo acompanhado”.

“E nunca me perguntes o assunto de um poema: um poema sempre fala de outra coisa”.

“Quando alguém pergunta a um autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro”.

“Se eu pudesse, pegava a dor, colocava a dor dentro de um envelope e devolvia ao remetente”.

Telma

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: